Sonny Gomes

tributo a um músico macaense


Ouça Músicas e Assista o Vídeo

Sonny Gomes canta Gina - ouça a canção do áudio no ensaio gravado no restaurante do Hotel Casino Lisboa

http://rpdluz.tripod.com/webonmediacontents/1840525.mp3|Sonny.Gomes.Gina

Sonny Gomes canta um mix de 2 canções, a 1a. Sea of Love ...

http://rpdluz.tripod.com/webonmediacontents/1840904.mp3|Sonny.Gomes.seaof.love.mix

The Thunders 1971 - Sonny (baixo e vocal) canta The Wonder of You

http://rpdluz.tripod.com/webonmediacontents/1840913.mp3|The.Wonder.of.You.Thunders.Sonny

The Thunders anos 70 - a última formação com Sonny Gomes antes do encerramento do conjunto


António "Sonny" Gomes

um tributo prestado por Rigoberto "Api" Rosário Jr


Se eu perguntar: Quem é António Gomes? Quase ninguém saberá responder. Mas, se eu disser Sonny Gomes, então, muitos vão lembrar.

 

O Sonny foi um dos melhores músicos macaenses que eu conheci, e tivemos o privilégio de trabalhar
juntos em Hong-Kong no conjunto musical The Thunders.

 

Na década dos anos 50, ele tinha fama e aparência de um teddy-boy norte-americano, já que o James Dean, Elvis Presley e outros ícones de música e cinema estavam na moda também em Macau. Ele vestia-se à moda destes astros, cantava e tocava guitarra, mas andava de uma bicicleta de corrida de côr azul-celeste. Era uma espécie de defensor dos macaenses que moravam desde o bairro de São Lázaro até o Monte. Ninguém atrevia a desafiá-lo. O Sonny deveria ter uns 14 ou 15 anos de idade naquela altura.

 

Quando comecei a aprender a tocar o violão (guitarra), “arranhava” uns 4 acordes, como qualquer iniciante.

 

Um dia, o meu irmão Ricardo "Ricky" Rosário (que tambêm começava aprender a tocar guitarra) chegou em casa e me disse: “Sabes quem virá hoje à noite para nos ensinar novos acordes para guitarra?” Respondi negativamente. “Pois é o Sonny Gomes.”!!!

 

Fiquei todo animado e quase não quis acreditar o que acabara de ouvir. O Sonny tinha também a fama de ser um bom guitarrista. Então, aprender com ele, seria uma honra.

 

Fiquei esperando na varanda, ansiosamente, até que o vi chegar na sua bicicleta. Pois, naquela noite, dos 4 acordes que eu sabia, foram acrescentadas mais 6 ou 7. Fiquei feliz, mas essa noite foi a única até encontrá-lo novamente nos palcos de Macau, quando já éramos mais “maduros”.

 

O Sonny foi um dos fundadores dos Thunders. Após a saída dele, juntamente com alguns outros membros, eu, então, passei a fazer parte do conjunto.

 

Com a ida dos Thunders para trabalhar em Hong Kong, muitos membros foram trocados durante a sua existência. Quando o Lelé Rosa Duque deixou os Thunders e Hong Kong, o Sonny Gomes foi recrutado para substituí-lo. Era o músico certo para a hora certa.

 

Foi nesses anos, em Hong Kong, que eu tive mais contato pessoal com o Sonny. Comecei a conhecê-lo melhor como pessoa, e vi que não tinha nada a ver com a imagem que ele projetava nos anos 50 em Macau. Ele era muito camarada, honesto, leal… mas continuava sendo um defensor/justiceiro. Isso nunca foi tirado do seu carácter pessoal. Conheci também o lado artístico dele nas pinturas e artesanatos.

 

Quando o conjunto Os Thunders encerrou a carreira, fui trabalhar com o trio do Jimmy Chan (The Quests de Singapura) e posteriormente com um outro trio num restaurante-pub inglês, antes de imigrar para o Brasil.

 

Enquanto isso, o Sonny foi contratado pelo Larry Trevino (primeiro maestro da HKTVB) para trabalhar no Moulin Rouge Night Club, que ficava no Peking Road de Kowloon. Todas as noites, quando eu terminava o serviço (antes dele), passava no Moulin para encontrá-lo e íamos comer e beber num restaurante ambulante que ficava num beco lateral do prédio de Chunking Mansion. Era conhecido apenas por “Lane”. Um dos pontos de encontro dos músicos profissionais de Hong Kong. Foi nesse local que fizemos amizades com muitos filipinos e foi daí que ele começou a expandir os seus laços de amizade. Além destes, foram adicionados policiais (inspectors) de Hong Kong. Pronto, a segurança estava feita para a vida nocturna daquela cidade. Vi que o Sonny tinha uma paixão de ser um policial, pelo modo que ele fazia perguntas aos novos amigos.

 

Nas tardes, enquanto eu ía estudar música na escola do sindicato dos músicos, ele praticava outra sua paixão – Karate, com o Seigo-Kan de Hong Kong, cujas aulas eram realizadas no Clube de Recreio.

 

Quase um ano depois, o seu contrato terminou e ele optou por regressar para Macau. Como não havia internet na época, então comunicávamos por cartas através dos correios.

 

Vim a saber posteriormente que ele foi contratado para tocar no Hotel Lisboa e depois ingressou na Polícia Judiciária de Macau. Aí pensei: pronto são duas coisas que ele gostava de fazer na vida. Com uma terceira notícia, fiquei surpreso, mas feliz. O Sonny casou-se! Não quis acreditar muito no início, porque ele nunca foi de namorada fixa e única. Mas, as coisas mudam na vida.

 

Quando chegou a hora da minha partida para o Brasil, despedimos, mas sempre acreditando que íamos encontrar novamente um dia. Infelizmente, pelo menos, nesse mundo não será mais possível. Recebi a triste notícia de que ele falecera repentinamente na sua casa, poucos meses depois do mesmo ter acontecido com a sua esposa.

 

Após anos do acontecimento, regressei a Macau e alguns amigos me relataram do seu funeral.

 

Muitos amigos compareceram e acompanharam o cortejo fúnebre. O que mais me emocionou, foi quando me contaram que uma banda com mais de 20 músicos filipinos tocaram “When the Saints Go Marching In” com seus instrumentos de sopro, percussão, etc. durante todo o funeral. Logo percebi: O Sonny, além de músico, foi um defensor destes filipinos em Macau.

 

Quem trabalhou nas noites, sabe muito bem o que é ter um defensor/padrinho. Pois a vida nocturna, seja lá onde fôr, é outro mundo diferente.

 

Sonny, saudades e obrigado pela amizade… e os primeiros acordes de guitarra que aprendi!

Rigoberto "Api" Rosário Jr
(compositor da canção Macau gravado pelos The Thunders )
* de acordo com o Api, Sonny Gomes participou da gravação do 1º disco de vinil da canção Macau

 


Abaixo, o CD (caseiro) da gravação feita dos Thunders, sua última formação, no Mocambo Night Club, Hong Kong,  em 1971, onde atuaram profissionalmente.  Na foto: 1a. fila da esquerda, Alex Airosa, Sonny Gomes e Gabriel Yuen, e na 2a. fila, Rigoberto Rosário Jr. e Avelino Cortez Jr.



Agradecimentos ao Api, membros dos The Thunders e ao Zito Estorninho pelas músicas Gina, Sea of Love e o vídeo. O Zito participou da gravação dessas músicas e vídeo como baterista e filmagem.


http://rpdluz.tripod.com/webonmediacontents/1840870.flv

Publicação Julho 2011